DIÁRIO DE BORDO

Artista Élon Brasil traz ancestralidade indígena e afro para Casa Brasileira

Élon Brasil é um dos artistas expositores que marcam a abertura da Casa Brasileira.

Élon Brasil é um dos artistas expositores que marcam a abertura da Casa Brasileira.

O artista plástico Élon Brasil, nascido em Niterói, é filho de pintor, o baiano Milton Brasil. No entanto, o que fora sua maior influência como artista é a ancestralidade por parte da mãe, Helenita dos Santos Brasil, baiana de tradicional família de quituteiras de acarajé e cafusa (ascendência de negro e índio). Esse registro do artista de imediato explica sua obra, que prima por retratar indígenas e negros com um traço muito único e característico que lhe rendeu reconhecimento internacional.

 

Élon Brasil será um dos expositores da Casa Brasileira, espaço dedicado às artes e a cultura no centro histórico de São Sebastião, no Litoral Norte. O casarão tombado pelo patrimônio histórico e com a arquitetura colonial preservada é a mais uma sede do Instituto Mpumalanga, que conta com a parceria com a Prefeitura de São Sebastião.

 

“Sou considerado um pintor étnico”, explica o artista. Élon cria suas pinturas a partir de um profundo trabalho de campo. Ele já passou pelo Xingu e por algumas regiões da Amazônia de onde inspira boa parte de sua obra sobre os indígenas. Ela estarão expostas na Casa Brasileira também com um trabalho que remete a sua passagem pela África. No Continente Africano ele esteve em Togo e Gana.

 

“Vou resgatando minha própria cultura, a mistura que sou eu mesmo, de índio, de negro e de europeu. Vou buscando essa ancestralidade e retrato na minha pintura. O Brasil tem uma riqueza cultural muito grande, muita matéria prima e infinitas possibilidades”, contou Élon Brasil.

 

Casa Brasileira abriga pinturas de Élon Brasil em sua primeira programação. | Foto: Reprodução

Casa Brasileira abriga pinturas de Élon Brasil em sua primeira programação. | Foto: Reprodução

São mais de 30 anos dedicados às artes e um reconhecimento internacional que também já possibilitou exposições fora do país, na Suíça e França, por exemplo. Agora, Élon Brasil conta os dias para a abertura da Casa Brasileira, marcada para o próximo domingo, dia 17 de dezembro.

 

“A abertura de novos espaços de cultura é sempre muito importante e trazer diferentes culturas ajuda a nossa reflexão, principalmente por trazer aspectos da população nativa como os índios do litoral e os caiçaras. Abre uma vertente cultural muito boa em São Sebastião”, comentou.

 

O evento de abertura da Casa Brasileira contará com uma apresentação especial da cantora Mariane de Castro, da sacada do casarão, a partir das 20 horas. A Casa Brasileira passa a funcionar no dia seguinte a sua inauguração, das 10h às 21h, excepcionalmente em um segunda-feira (18). Nas demais semanas nossa programação cultural fica disponível para visitação de terça à domingo, nesse mesmo horário. No domingo de Natal (24) a Casa Brasileira não irá funcionar.

 

+ VEJA TAMBÉM: Tecidos da África contam histórias na Casa Brasileira

 25289622_708087309401955_8824745316400225403_n

 

ESPN

Comentários