DIÁRIO DE BORDO

Em ritmo pernambucano, cantora Adriana B gira roda da educação

Adriana B, cantora pernambucana, voltou a Caravana das Artes. Quando recebeu o convite para a segunda participação – a primeira havia sido em Igarassu-PE, 2015 – em Vitória de Santão Antão, em seu estado natal veio a mente um sentimento: inspiração. Esse sentimento faz parte de sua memória de Caravana. Adriana o viveria outra vez.

 

“Eu acho a Caravana um dos projetos mais bonitos que eu já vi na minha vida. Na outra oportunidade que eu tive de participar, eu saí tão encantada, tão encantada, que cheguei cheia de ideia novas”, reforça a cantora.

 

A Caravana das Artes viaja todo o Brasil com o projeto. A iniciativa leva metodologias, porém, tem enorme preocupação em valorizar a cultura regional. A metodologia Viva com Arte é uma forma de trabalhar a educação com artes, levar em conta o ser sensível, por vezes esquecido no ensino quase ortodoxo ao qual algumas escolas se acostumaram.

Adriana B se dedicou a um dia rodeada de crianças.

Adriana B se dedicou a um dia rodeada de crianças.

 

A cantora Adriana B traz essa regionalidade para dentro das tendas de artes da Caravana. “Aqui no agreste, aonde existe uma dificuldade imensa de cultura, você descobre que os próprios pernambucanos não têm empoderamento sobre sua cultura”, afirma a artista, que por mais de uma década esteve envolvida com a pesquisas na área cultural.

 

“Nós trouxemos hoje aqui para a tenda das artes a ciranda e nenhum dos meninos sabia que essa é um ritmo original de Pernambuco”, contou com ares de perplexidade. “Levar essa informação, dar essa importância, esse empoderamento – é nosso, que coisa legal – eu acho que não tem preço”, completou.

 

No ritmo envolvente as crianças da Caravana rodam com a ciranda e descobrem através desse movimento sua identidade. O movimento cíclico parece não ter fim. Depois da dança o sentimento não pode ser o mesmo. As crianças sentem o que Adriana B sentiu quando conheceu a Caravana das Artes de perto: inspiração. É essa energia que fará a roda continuar girando por mais transformações.

A cantora também mostrou todo seu talento no Sarau Caravana, aberto para a comunidade de Vitória de Santo Antão.

A cantora também mostrou todo seu talento no Sarau Caravana, aberto para a comunidade de Vitória de Santo Antão.

 

“Isso é inspirador e eu acredito que não só pra gente, nós convidados, mas principalmente para as crianças. Eu acho que essa inspiração pode acender uma centelha dentro da vida de uma criança pra sempre. A Caravana é de extrema importância para formação das crianças brasileiras. Por favor, esse projeto nunca pode acabar”, enalteceu Adriana B.

 

A Caravana é continuidade e a roda não pode parar de girar.

Comentários