DIÁRIO DE BORDO

Mari Silva: De cidade em cidade com a Caravana


Quando junta caravaneiro para conversar é um tal de nome de cidade. Quem não conhece o pessoal da Caravana do Esporte e da Caravana das Artes pode até ficar perdido. As lembranças vêm sempre acompanhadas do nome de um município, mas é bom não colocar muita legitimidade, pois é tanto cantinho diferente, que esse time de professores gosta mesmo é de misturar os nomes. Na confusão de nomenclaturas, eis que surge um retrato do Brasil o qual poucos têm a oportunidade de conhecer.

 

Marilene Silva, a Mari, é um das professoras que salta de cidade em cidade para ir contando as histórias de Caravana. Às vezes, a professora para a narrativa – faz cara de pensamento – e logo lembra o município de alguma etapa. A pausa nunca é muito prolongada, porque na história da Mari com a Caravana o ponto final é só respiro para um novo recomeço.

 

Em 2017, ela será um dos fôlegos do projeto, que segue para tantas comunidades que dificilmente a memória passa íntegra pela miscelânea de municípios.

Sorriso e braços abertos para o futuro com a Caravana do Esporte! (Foto: Celia Santos)

Sorriso e braços abertos para o futuro com a Caravana do Esporte! (Foto: Celia Santos)

Comentários